18 Teólogas Mulheres Latino-Americanas Que Você Deve Conhecer

Dec 16, 2018Portuguese, Women

18 Teólogas Mulheres Latino-Americanas Que Você Deve Conhecer

Por Juliany González Nieves

 

“Ela estuda e discute e ensina

e assim ela serve a sua Fé;

pois como poderia Deus, que lhe deu razão,

querer que ela seja ignorante?” 

~ Sor Juana Inés de la Cruz, Villancico[1]

 

Em 1651, o México deu à luz quem é indiscutivelmente a primeira teóloga mulher das Américas, Sor Juana Inés de la Cruz. [2] Ao longo das décadas, várias mulheres latino-americanas seguiram seus passos, desafiando estereótipos e normas sócio-religiosas e dedicando suas vidas à monumental tarefa da teologia. No entanto, por muito tempo, uma “invisibilidade invisível” tornou suas vozes silenciosas e sua presença despercebida por muitos na escola anglo-europeia. Como escreve a teóloga cubana Ada María Isasi-Díaz,

“Quão mais invisível do que invisível é possível ser? E, no entanto, há uma qualidade de invisibilidade invisível… Invisibilidade invisível tem a ver com pessoas que nem sequer sabem que não te conhecem.”[3]

Esse tipo de invisibilidade é o resultado de uma multiplicidade de fatores. Inclusive o fato de que do período colonial ao século XXI, alguns no Mundo das Minorias,[4] reconhecendo que outras teologias parecem, soam e falam de maneira diferente, silenciaram, ignoraram ou rotularam aquelas vozes como para-teológicas ou mesmo perigosas.

No entanto, se teólogos latino-americanos e latinos(as) nos ensinaram algo, é que a teologia deve ser feita em conjunto. Isto é, a teologia é um esforço comum feito pela igreja e para a igreja. Uma teologia que desconsidera as vozes dos cristãos no Mundo Majoritário e as margens da sociedade é uma teologia que acaba negando a catolicidade da igreja. Por essa razão, decidimos apresentar 18 teólogas latino-americanas que você deveria conhecer.

18 teólogas mulheres latino-americanas que você deve conhecer Click To Tweet

Nota: Uma versão atualizada desta lista chamada “Uma Lista de Leitura sobre as Teologias de Latinxs e da América Latina” pode ser acessada e baixada aqui.

Nancy E. Bedford

Nancy E. Bedford é uma teóloga sistemática evangélicaargentina. Desde 2003, ela é professora de Teologia Aplicada da Georgia Harkness no Garrett-Evangelical Theological Seminary, em Illinois. A Dra. Bedford detém um Mestrado em Divindade do Southwestern Baptist Theological Seminary, e um Doutorado em Teologia da Karl-Ludwigs-Universität Tübingen, onde estudou sob a orientação de Jürgen Moltmann. Antes de seu atual cargo acadêmico, a Dra. Bedford atuou como Professora de Dogmática no Seminário Internacional Teológico Batista de Buenos Aires, e como Professora Titular do Departamento de Teologia no Instituto Universitário ISEDET, onde continuou a lecionar como professora não residente até 2015.

As publicações da Dra. Beford incluem Teología feminista a tres voces (2016), Galatians (2016) e uma compilação de ensaios teológicos intitulada La porfía de la resurrección: Ensayos desde el feminismo teológico latinoamericano (2008).

Agustina Luvis Núñez

Agustina Luvis Núñez é uma teóloga Porto-riquenha que vive e pratica teologia na ilha. Uma aprendiz ao longo da vida, ela detém vários títulos, incluindo um Mestrado em Divindade do Seminário Evangélico de Puerto Rico, um Mestrado em Teologia e um Ph.D. em Teologia Sistemática da Lutheran School of Theology, em Chicago. Agustina atualmente é professora assistente e diretora do programa de Doutorado em Ministério no Seminário Evangélico de Puerto Rico.

As áreas de interesse da Dra. Núñez incluem teologias pentecostais e feministas. Ela contribuiu para várias publicações, incluindo o livro El sexo en la Iglesia (2015); que foi editado pelos renomados estudiosos Samuel Silva Gotay e Luis N. Rivera Pagán. Seu livro Creada a su imagen: Una pastoral integral para la mujer foi publicado em 2012 pela Abingdon Press.

Clara Luz Ajo Lázaro

A teóloga anglicana cubana Clara Luz Ajo Lázaro recebeu seu doutorado pela Universidade Metodista em São Paulo, Brasil. Ela é especialista em teologia histórica e ensina teologia sistemática no Seminário Evangélico de Teologia, em Matanzas, Cuba.

A Dra. Ajo Lázaro contribuiu com várias publicações, incluindo Anglican Women on Church and Mission (2012), Hope Abundant: Third World and Indigenous Women’s Theology (2010) e In the Power of Wisdom (2000).

Geraldina Céspedes Ulloa

A teóloga católica Geraldina Céspedes Ulloa nasceu em Fantino, na República Dominicana. É formada em Teologia e Filosofia pela Universidad Rafael Landívar na Guatemala e pelo Instituto Filosófico Pedro Francisco Bonó na República Dominicana. Geraldina também tem doutorado em Teologia pela Universidad Pontificia Comillas em Madri, Espanha. A Dra. Céspedes Ulloa é membro da Congregation of Dominican Missionaries e serve às comunidades marginalizadas na Cidade da Guatemala desde 1992. Também é um membro fundador do Núcleo Mulheres e Teologia da Guatemala.

As publicações da Dra. Céspedes Ulloa incluem Las teologías de la liberación ante el mercado y el patriarcado (2014) e “Sources and Processes of the Production of Wisdom”, em Feminist Intercultural Theology: Latina Explorations for a Just World (2007).

Elizabeth Conde-Frazier

Elizabeth Conde-Frazier não nasceu na América Latina, mas no Brooklyn, em Nova York. No entanto, quando perguntada sobre como ela se identifica, ela respondeu: “Eu me identifico como Newyorican. Eu sou da segunda geração. Mas eu sou mais ou menos um 1,5, já que eu também vivi parte da minha vida quando criança em Porto Rico.”[5] Ser porto-riquenha é viver entre duas realidades, a da cidadania americana e a da nossa puertorriqueñidad. Nós habitamos espaços liminares. Nós construímos pontes entre culturas. Esse é o tipo de complexidade que a Dra. Elizabeth Conde-Frazier incorpora. Antes de ser nomeada Diretora do Esperanza College, a Dra. Conde-Frazier atuou como professora de educação religiosa na Claremont School of Theology. Além disso, a Dra. Conde-Frazier fundou o Orlando E. Costas Hispanic and Latin American Ministries Program na Andover Newton Theological School. Ela é Ph.D. pela Boston College e possui um Mestrado em Divindade pelo Eastern Baptist Theological Seminary. Ela também recebeu o honorário de Doutora em Divindade pelo Palmer Theological Seminary  (2010).

As publicações da Dra. Conde-Frazier incluem Latina Evangélicas: A Theological Survey from the Margins (2013), Listen to the Children: Conversations with Immigrant Families (Edição bilíngue, 2011), Hispanic Bible Institutes: A Community of Theological Construction (2005), e A Many Colored Kingdom: Multicultural Dynamics for Spiritual Formation (2004).

Loida I. Martell-Otero

Loida I. Martell-Otero é Professora de Teologia Construtiva no Palmer Theological Seminary da Eastern University na Pensilvânia. Uma porto-riquenha bicoastal, ela faz teologia entre a ilha e o continente. A Dra. Martell-Otero possui diversos títulos, incluindo um Bacharelado em Ciências da Universidad de Puerto Rico, um Mestrado em Divindade da Andover Newton Theological School, e um Mestrado em Filosofia e Ph.D. em Teologia pela Fordham University. Ela é uma ministra ordenada nas Igrejas Batistas Americanas/EUA e lecionou em várias instituições de ensino superior nos EUA continental e em Porto Rico. Algumas de suas pesquisas enfocam as espiritualidades dos Taíno e sua relação com a antropologia teológica, a escatologia e a globalização.

As publicações da Dra. Martell-Otero incluem Teología en Conjunto: A Collaborative Hispanic Protestant Theology (1997), e Latina Evangélicas: A Theological Survey from the Margins (2013)

María Pilar Aquino

A teóloga católica María Pilar Aquino nasceu em Ixtlán del Río, México. Ela detém um Doutorado em Sagrada Teologia da Universidade Pontifícia de Salamanca, na Espanha, e uma Licenciatura em Sagrada Teologia e Bacharelado em Sagrada Teologia do Instituto Teológico de Estudios Superiores da Cidade do México. Desde 1993, a Dra. Aquino atua como professora de teologia e estudos religiosos na Universidade de San Diego. Aquino foi também a primeira mulher presidente da Academy of Catholic Hispanic Theologians dos Estados Unidos, da qual também é cofundadora. Em 2000, a Universidade de Helsinque, na Finlândia, concedeu-lhe um doutorado honorário em teologia.

As publicações da Dra. Pilar Aquino incluem Feminist Intercultural Theology: Latina Explorations for a Just World (2007), coeditado com María José Rosado-Nunes; A Reader in Latina Feminist Theology: Religion and Justice (2002), coeditado com Daisy L. Machado and Jeanette Rodríguez; e Our Cry for Life: Feminist Theology from Latin America (1993).

Regina Fernandes Sanches

Regina Fernandes Sanches é uma teóloga brasileira que serve e faz teologia em seu país. Possui dois mestrados, um em Teologia e Práxis da Faculdade de Filosofia e Teologia (FAJE), e um em Missiologia pela Faculdade Teológica Sul Americana. Ela também é graduada em História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena pela Universidade Luterana do Brasil. Durante sua carreira, Regina atuou em várias instituições e organizações. Até fevereiro passado, ela trabalhou como Secretária Executiva na Fraternidade Teológica Latino-americana (FTL) – setor Brasil. Ela também lecionou em várias instituições, incluindo a Faculdade Nazarena do Brasil, a Faculdade Evangélica de Teologia de Belo Horizonte e a Faculdade Refidim.

As publicações de Regina Fernandes Sanches incluem Como Fazer Teologia da Missão Integral (2016), Teologia Viva: Introdução a Teologia (2013) e Teologia da Missão Integral: História e Método da Teologia Evangélica Latino Americana (2009)

Ada María Isasi-Díaz

Ada María Isasi-Díaz nasceu em La Habana, Cuba em 1943. Em 1960, devido às realidades políticas de seu país, ela deixou a ilha para se tornar uma refugiada política nos Estados Unidos. Lá, ela entrou na comunidade religiosa da Ordem de Santa Úrsula. Em 1967, Isasi-Díaz decidiu ir a Lima, Peru, para servir como missionária por três anos. Sobre o tempo dela lá ela escreve, [6] 

“Costumo dizer que foi lá que os pobres me ensinaram a mensagem do evangelho da justiça. Foi lá que aprendi a respeitar e admirar as compreensões e práticas religiosas dos pobres e dos oprimidos e a importância de suas lutas cotidianas, de lo cotidiano. Foi aí que percebi a centralidade da solidariedade com os pobres e os oprimidos na luta pela justiça”.

Uma pioneira na Teologia Mujerista, a Dra. Isasi-Díaz possui vários títulos, incluindo Mestrado em Divindade, Mestrado em Filosofia e um Ph.D. do Union Theological Seminary, em Nova York. Ensinou em várias instituições, incluindo o Seminário Evangélico de Teología em Matanzas, Cuba; Universidade Feminina de Ewha em Seul, Coréia; e Drew University em Madison, New Jersey. É nesta última que a Dra. Isasi-Díaz se torna Professora Emérita de Ética e Teologia. Ela faleceu em 13 de maio de 2012.

As publicações da Dra. Isasi-Díaz incluem Mujerista Theology: A Theology for the Twenty-First Century (1996), En la Lucha: Elaborating a Mujerista Theology (1993; 2nd ed., 2003), e La Lucha Continues: Mujerista Theology (2004).

Ruth Padilla DeBorst

Ruth Padilla DeBorst é uma teóloga protestante colombiana que atua como reitora do Centro de Estudios Teológicos Interdisciplinarios (CETI) na Costa Rica. Ela tem um Bacharelado em Educação de Lenguas Vivas “Juan Ramón Fernández” em Buenos Aires, Argentina; um Mestrado em Estudos Interdisciplinares pela Wheaton College Graduate School; e um Ph.D. em Missiologia e Ética Social da Boston University. Ela é uma das principais vozes sobre a misión integrale, há vários anos, está envolvida com a International Fellowship of Evangelical Students e com a Latin American Theological Fellowship.

A Dra. Padilla DeBorst é autora de vários artigos e capítulos de livros, incluindo“An Integral Transformation Approach,” em The Mission of the Church: Five Views in Conversation (2016), e “Songs of Hope Out of a Crying Land: An Overview of Contemporary Latin American Theology,” em Global Theology in Evangelical Perspective: Exploring the Contextual Nature of Theology and Mission (2012). Ela também foi coautora da Mission as Transformation: Learning from Catalysts (2013), com David Cranston.

Ivone Gebara

Ivone Gebara é uma teóloga e freira feminista católica brasileira. Ela é Ph.D. em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e Ph.D. em Estudos Religiosos pela Catholic University of Louvain, na Bélgica. Durante 17 anos, a Dra. Gebara lecionou no Instituto de Teologia do Recife; até que foi fechado por ordem do Vaticano. Ela também lecionou no Auburn Theological Seminary e no Union Theological Seminary em Nova York. Uma prolífica escritora, ela é uma das principais vozes sobre ecofeminismo e teologia da libertação.

As publicações da Dra. Gebara incluem Trinidade: Palavra Sobre Coisas Velhas e Novas: Uma Perspectiva Ecofeminista (1994), Longing for Running Water: Ecofeminism and Liberation (1999), e Out of the Depths: Women’s Experience of Evil and Salvation (tradução, 2002).           

Dinorah B. Méndez

Dinorah B. Méndez nasceu em Durango, México. Licenciada em História e Teologia pelo Seminário Teológico Bautista Mexicano em Lomas Verdes, México; um Mestrado em Divindade do Southwestern Baptist Theological Seminary, em Forth Worth, Texas; e um Ph.D. em Teologia da Wales University, através do Oxford Centre for Mission Studies. Desde 1998, é professora de teologia e herança cristã no Seminário Teológico Batista Mexicano.

O livro da Dra. Méndez, Evangelicals in Mexico: Their Hymnody and Its Theology, foi publicado em 2008.

Elsa Tamez

Elsa Tamez nasceu em Victoria, México, em 1950. É doutora em Teologia pela University of Lausanne, na Suíça, tem licenciatura em Teologia pelo Seminario Bíblico Latinoamericano e licenciatura em Literatura e Linguística pela Universidade Nacional da Costa Rica. Ela é professora Emérita e ex-diretora da Universidade Bíblica da América Latina em San Jose.

As publicações da Dra. Tamez incluem Philippians, Colossians, Philemon (2017), para a Wisdom Commentary series; Struggles for Power in Early Christianity: A Study of the First Letter to Timothy (tradução, 2007); e Through Her Eyes: Women’s Theology from Latin America (1989, reeditada em 2006).

Virginia Raquel Azcuy

A teóloga católica Virginia Raquel Azcuy é Profesora Extraordinária Titular de Teologia Espiritual da Pontifícia Universidade Católica Argentina. Foi a partir desta instituição que ela recebeu sua licenciatura em Teologia e doutorado. A Dra. Azcuy é também uma das fundadoras do Teologanda e desde 2010 atua no Centro Teológico Manuel Larraín, onde atualmente trabalha como diretora do programa “Signos de los tiempos”.

As publicações da Dra. Azcuy incluem Teología feminista a tres voces (2016) e La figura de Teresa de Lisieux: Ensayo de fenomenología teológica según Hans Urs von Balthasar (1996).

Wanda Deifelt

Desde 2004, a teóloga brasileira luterana Wanda Deifelt atuou no Luther College como professora no departamento de Religião. A Dra. Deifelt detém um Bacharelado em Artes da Faculdade de Teologia da Escola Superior de Teologia, em São Leopoldo, Brasil; um Mestrado em Estudos Teológicos pelo Garrett-Evangelical Theological Seminary; e um Ph.D. do Joint Garrett-Evangelical Theological Seminary e do Northwestern University Doctoral Program em Illinois. Suas áreas de interesse incluem Lutero e Luteranismo, Criação e Cristologia. A Dra. Deifelt lecionou na Índia, no Brasil, no Canadá e nos Estados Unidos. Em 2005 ela foi premiada com um Doutorado em Teologia Honoris Causa da University of Oslo na Noruega.

Suas publicações incluem“Hiding in Plain Sight: Lutheran Reflections on Human Trafficking,” em On Secular Governance: Lutheran Perspectives on Contemporary Legal Issues (2016); Market and Margins (2014); e “Crossing Borders: Feminist Christianity in Latin American”, em New Feminist Christianity: Many Voices, Many Views (2012).

Beatriz Melano Couch

Beatriz Melano Couch era uma teóloga metodista uruguaia. Ela se formou no Princeton Theological Seminary e completou seus estudos de doutorado na University of Strasbourg, na França. Comprometida com uma vida de ensino, ela serviu no Instituto Superior Evangélico de Estudios Teológicos (ISEDET) na Argentina.

As publicações da Dra. Melano Couch são La mujer y la iglesia (1973) e “Sor Juana Inés de la Cruz”, em The Church and Women in the Third World (1985). Dra. Melano Couch faleceu em maio de 2004 no Uruguai.

Maria Clara Lucchetti Bingemer

A teóloga brasileira Maria Clara Bingemer é professora de Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. A Dra. Bingemer possui diversos títulos, incluindo mestrado em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, doutorado em Teologia Sistemática pela Pontifícia Universidade Gregoriana no Brasil e pós-doutorado pela Katholieke Universität Leuven na Bélgica. Ela serviu em várias instituições e organizações, incluindo a Associação Ecumênica de Teólogos do Terceiro Mundo, o Instituto Superior de Estudos da Religião e o Centro Loyola de Fé e Cultura.

Uma autora prolífica, a Dra. Bingemer contribuiu significativamente para o discurso teológico. Suas publicações incluem Teologia Latino-Americana: Raízes e Ramos (2016), Simone Weil: Mystic of Passion and Compassion (2015), e A Face for God: Reflections on Trinitarian Theology for Our Times (2014).

Elaine Nogueira-Godsey

Elaine Nogueira-Godsey é Professora Assistente de Teologia, Ecologia e Raça na Methodist Theological School em Ohio. Ela possui um Bacharelado em Artes em Teologia pela Faculdade Teológica D’Oeste do Brasil, e um Mestrado e Ph.D. em Estudos Religiosos da Universidade da Cidade do Cabo. De 2000 a 2005, serviu na Junta de Missões Mundiais, fazendo trabalho missionário com refugiados angolanos e moçambicanos. Em 2016, a Dra. Nogueira-Godsey foi nomeada Pesquisadora de Pós-Doutorado na Universidade de Joanesburgo. Ela tem mais de 15 anos de experiência docente, tendo lecionado na Faculdade Teológica D’Oeste do Brasil e na Universidade da Cidade do Cabo.

A Dra. Nogueira-Godsey já publicou vários artigos de periódicos e atualmente está transformando sua tese de Ph.D, intitulada A Teologia Ecofeminista de Ivone Gebara, em um livro. Ela também está escrevendo um capítulo intitulado “Pedagogia da Decolonialidade: Ensinando e Aprendendo na Interseção da Raça, Ecologia e Teologia” para um volume editado.

Derrubando o Muro da Invisibilidade Invisível

As mulheres compõem mais da metade da igreja. Como Philip Jenkins escreve: “Se você quer pensar no cristão comum no mundo de hoje, então pense em uma mulher que vive em uma vila na Nigéria ou em uma favela [no Brasil]…”[7]

É hora de a parede da invisibilidade invisível cair. É hora de conhecermos os rostos e ouvirmos as vozes das mulheres que fazem teologia em todo o mundo.

Nota: Uma versão atualizada desta lista chamada “Uma Lista de Leitura sobre as Teologias de Latinxs e da América Latina” pode ser acessada e baixada aqui.

Veja também o artigo de Juliany González Nieves, “Caribbean Christian Theology: A Bibliography”.

 

 

Juliany González Nieves é uma aluna porto-riquenhaevangélica da Trinity Evangelical Divinity School, em Illinois. Antes de iniciar seu mestrado em Divindade, ela conquistou um título de bacharel em Biologia pela Universidade de Porto Rico. Nascida e criada na ilha, Juliany começou a servir a igreja em Porto Rico em uma idade muito jovem. Ela também participou de viagens missionárias de curta duração à República Dominicana e ao Equador. Suas áreas de interesse incluem teologia sistemática, discipulado, teologia narrativa, teologia latino-americana, teologia feminista e missiologia. Ela espera buscar um Ph.D. em Teologia Sistemática e tornar-se professora um dia, servindo na América Latina e nos Estados Unidos. Você pode segui-la nas mídias sociais e ler seu blog De vuelta a lo básico

Imagem da capa: Pintura “Flower Portrait” deTamara Adams. Veja mais de seu trabalho artístico AQUI.

 

© 2017 All rights reserved.
Copying and republishing this article on other Web sites, or in any other place, without written permission is prohibited.

[1] Sor Juana Inés de la Cruz, Villancico, or Carol, in celebration of St. Catherine of Alexandria (1692), quoted by Theresa A. Yugar, Sor Juana Inés de la Cruz: Feminist Reconstruction of Biography and Text (Eugene, OR: Wipf and Stock, 2014), vi.

[2] See Michelle A. González, “Sor Juana Inés de la Cruz,” in Empire and the Christian Tradition: New Readings of Classical Theologians. Kwok Pui-lan, Don H. Compier, and Joerg Rieger, eds. (Minneapolis: Fortress Press, 2007), 229-242; and Beatriz Melano Couch, “Sor Juana Inés de la Cruz: The First Woman Theologian in the Americas,” in The Church and Women in the Third World. John C. B. and Ellen Low Webster, eds. (Philadelphia, PA: The Westminster Press, 1985), 51-57.

[3] Ada María Isasi-Díaz, “Toward an Understanding of Feminismo Hispano in the USA,” in Women’s Consciousness, Women’s Conscience: A Reader in Feminist Ethics, ed. Barbara Hilkert Andolsen, Christine E. Gundorf, and Mary D. Pellauer (Minneapolis: Winston, 1985), 51.

[4] I use the term Minority World to refer to Western cultures. The use of this term (1) decentralizes the West as point of reference and (2) points to the fact that the majority of the world’s population (and the church) is not found there.

[5] Email exchange between Daniel Montañez -a friend and Gordon-Conwell Theological Seminary alumni- and Dr. Elizabeth Conde-Frazier on July 21st,2017.

[6] Biographical Information. Drew University. https://users.drew.edu/aisasidi/bioInfo.htm

[7] Philip Jenkins, “The Next Christendom: The Coming of Global Christianity,” in Religious Educator 8, no. 3 (2007): 113-125.

 

Books

Don't forget to buy Graham Joseph Hill's books:

  1. Healing Our Broken Humanity
  2. Global Church
  3. Salt, Light, and a City (second edition)

 

CONNECT WITH US

FOLLOW US ON SOCIAL NETWORKS

Join our mailing list now for FREE resources

You have successfully subscribed! Get 100+ free videos here: https://theglobalchurchproject.com/videos/

Share This